Contato: igrejamentira@gmail.com

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Ainda Sou Teu Filho?

[NOVA POSTAGEM! em 01.05.2013]

Ainda sou Teu filho? O que farei hoje? O Que darei para minha própria alma? Por qual motivo me levantarei da cama? Tudo é pecado, e se eu fosse colocar na balança, o que faria peso contra o pecado? O reto e o espiritual se foram - o vento levou. Não há lugar pra se frequentar, não há amigos, família, só existem o mal e o pecado em nossos dias... será que ainda sou Teu filho?

Agora, Ouça:



Clique aqui para Baixar:
Opção 1: 4Shared | Opção 2: MediaFire

Continue...

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Não Bata, Abra!


Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo”.*

Cada vez que os meus olhos vêem uma mentira ou uma afronta à correção que tu fizeste aos homens e aos seus maus princípios eu também sou mais um a duvidar da tua salvação. Eu também não posso acreditar que isso continuará por mais anos à frente. Todo o planeta zomba de Tua existência e salvação... A grande maioria dos homens vêm se perguntando sobre Sua existência e eficácia da Bíblia como Palavra de Deus genuína. Estamos envergonhados perante os ímpios sem poder dizer uma palavra diante dos homens, principalmente por causa da Tua Casa, que representa o ateísmo profundo no que diz respeito a Deus se relacionar com o homem. Eu realmente não entendo, Pai. Tu não fazes questão alguma de defender o Teu nome e nem permites que alguém o faça. Meu Jesus, o que vejo é o Senhor parecer que está dando forças para o mundo zombar de Ti. Fazem piadas em todos os lugares com a Tua imagem e com o teu povo também. Cantam e dançam zombando de nós, fazendo-nos de idiotas que estão a esperar por um Deus que está morto e não pode olhar para o seu próprio nome.

Creio que Tu entendes bem o que é saber que o Teu Deus está vivo, mas não se manifesta para te orgulhar. Que instiga o ódio e desprezo no coração dos inimigos do Teu povo para levantá-los como valentes, para assim ajuntá-los e destruí-los de uma só vez, como está escrito no livro de Josué. “Por muito tempo Josué fez guerra contra todos esses reis. Não houve cidade que fizesse paz com os filhos de Israel... Porquanto do Senhor veio o endurecimento dos seus corações para saírem à guerra contra Israel, a fim de que fossem destruídos totalmente, e não achassem piedade alguma, mas fossem exterminados, como o Senhor tinha ordenado a Moisés”.* Meu Cristo amado, se esta oração não for ouvida, imagino que eu não tenha outras palavras pra dizer. Não acredito que os meus olhos vão ver ainda muito mais afrontas sem nenhuma repreensão. Senhor, quando darás fim a estas palavras de vento que não são verdades e nada querem dizer? Quando darás aos teus filhos palavras sinceras e que tenham verdades que realmente consolem e não sejam simplesmente paliativas. Pai, por que não agora? Por que não enches Teus filhos do Teu Espírito, dando a esses um profundo clamor cheio de arrependimento e lamentações? Meu Jesus, quando nos porás na boca palavras que expressem toda nossa sujeira e que não sejam de engano para enganar nossa própria consciência? Pai, quando oramos e confessamos nossos pecados não conseguimos fugir, e acabamos a nos defender perante a Ti em vez de nos humilhar. Nossas cabeças são tão doidas que não temos vocabulário de humilhação e passamos a repetir o que sempre ouvimos. Somos loucos de mais ao ponto de estarmos esperando que venhamos a ser limpos para esperar por um Deus que nos prova a cada dia que tem poder para nos lavar. Pai, se Tu não abrires os nossos ouvidos, como vamos poder Te ouvir? Quem gosta de sofrer? Estaríamos aqui se não fosse pelas Tuas próprias mãos? Estamos desejando desejar a Tua salvação há tempos, mas os anos nos desbaratam. Senhor, desde o Édem que o maligno vem reinando, mas agora chega! O Senhor tem que reinar! Há quanto tempo o inimigo de nossas vidas vem nos pisando e não podemos conhecer a Ti, meu Deus! Eu sei que Tu não tens consideração com o diabo; por isso já é hora de podermos ser feliz de verdade. Senhor Jesus, há quanto tempo Tua igreja levanta e cai? Quando será que neste casamento não haverá separação? Na Historia de Tua Igreja o que mais ocorreu foi sofrimento e dor... É uma Igreja que não levanta o pé do chão sem olhar pro lado assustada e temerosa. Eu me lembro que sonhávamos e cantávamos a Tua salvação olhando uns para os outros... Somos sonhadores mesmo e não devemos nos envergonhar – é o que nos sustenta hoje: imaginar que o meu melhor amigo está vindo nos buscar. Estes dias eu tive um sonho que, ao acordar, me deixou ainda deitado por um longo tempo, bastante pensativo. Eu me lembro que eu abria os olhos e de repente, quando percebi, estava no Céu. Então eu abri os olhos devagar e ao olhar para o lado eu reconheci um amigo e, juntos, nas mesmas palavras dissemos: “Estamos no céu!” Eu olhei para um lado e outro e repeti: “Então acabou! Acabou!” Eu não pude acreditar e, no exato momento, minha reação foi me deixar cair ao chão e chorar compulsivamente. Lembro-me, como se fosse agora: Fiquei deitado e balbuciei para Deus, bem baixinho: “parece que é tão esperado que nunca vai se realizar”. Meu amado Jesus, perdoa a franqueza do meu coração, mas a tua paciência me faz perder o aroma, o cheiro das águas.

Pai, este povo que te despreza é o mesmo povo que Te espera! Pai, quem pode Te ouvir se Tu não lhe lavar a cabeça? A Tua Palavra mesmo expressa isso: “Disse-lhe Simão Pedro: Senhor, não somente os meus pés, mas também as mãos e a cabeça”.* Que homem pregará se Tu não abrir os ouvidos? Deus meu, estamos exaustos... A pobreza, hoje, é sentido de fraqueza e não de livramento. A riqueza, que eu tanto desprezei no passado, a falta dela hoje me serve como um grande inimigo à minha imagem. Os que abandonaram tudo por acreditarem em viver para Ti hoje são taxados de atrasados e agora estão se esfolando, desanimados, pensando terem se iludido com as Tuas promessas. As palavras foram esquecidas e as profecias se tornaram lendas. Tenho vergonha de abrir a boca e dizer que só vou viver para Ti! Certamente serei isolado e tido como louco e fanático do Evangelho. Não é mais considerado dignidade viver com o Senhor e só para o Senhor. Entre os homens de Deus a Tua Palavra “por que dele, por ele e para ele são todas as coisas” é apenas tolice. São palavras de pregador e nada mais. Quem disser que aceitou a Cristo, hoje é visto com desconfiança, tamanha a desordem que ocorre no meio dos Teus filhos. Eles não são inocentes, mas, como podemos dizer que são culpados? Pois são eles fortes para salvar a si mesmos...? Ou o Teu Evangelho enlouqueceu a razão? Deus, o Poderoso aqui é o Senhor! O resto é só resto. Meu Cristo, Teus filhos não falam coisa com coisa... Não querem nem saber o que está acontecendo por trás dos montes... Perderam o interesse na Verdade... Não fazem questão de saber se estão salvos ou perdidos... Não se preocupam em analisar as palavras nem de provar os espíritos... Estão cegos, mudos e surdos; e eu Te suplico agora: “Cadê a nossa casa? Onde está a nossa promessa?” Os meus olhos não se abrem para ver a Luz. Pois a salvação é muito linda para ser crida nessa hora.

Pai, a palavra de Jeremias 23.20,21 é muito dura pra nós. Meu Jesus, certamente não combina com o Senhor. Eu não esqueço o dia em que o Senhor se lembrou das Suas promessas e viu o quanto Teus filhos choravam de dor pela opressão do inimigo. Eu sei que vem de ti a oração, que o Espírito santo está gemendo os gemidos muito mais que inexprimíveis, que Tua Palavra é viva e eficaz quando diz que a oração é um sinal de Deus que, sobre nós, tem pensamentos de paz e não de mau. Meu amado, veja! Os profetas profetizaram, e por isso todos acabaram se perdendo. Meu Pai, tem misericórdia, pois desde o início viemos sendo enganados. Muitos pensaram em fama, é verdade, mas e as viúvas? O que fizeram, senão serem enganadas!? Meu Senhor, Tu mesmo foi quem morreu por nós para que, em Ti, tivéssemos redenção. Não podem agora, meu Deus, serem postas numa balança as nossas iniqüidades, pois para ti não há novidade alguma. Somos culpados, mas o que dizer do Cordeiro sem mancha que foi oferecido no nosso lugar pelo Senhor mesmo. O Teu Filho foi entregue por Ti em vão? Pai, quem poderia dar mais valor a este momento tão sublime do que o Senhor que criou todo este plano e, principalmente, tão amorosa salvação? Meu grande Deus, tenho certeza que não foi à toa que o Senhor vem fazendo questão de nos lembrar, por todos os séculos, que Seu Filho virá para nos buscar. Nós já sabemos, meu querido Salvador, que a oração vem de Ti e para Ti, pois Tu vens nos preparando para isso há muito tempo. Para que a vinda do senhor viesse em momento oportuno e não fora de tempo como de alguém que não é tão aguardado.

No livro de Jó 24.1,2, Jó te mostrou claramente o que é a vida. “Por que o Todo-Poderoso não designa tempos? e por que os que o conhecem não vêem os seus dias? Há os que removem os limites...” Meu Jesus, tu mesmo falaste com bons olhos dos homens que não aceitaram viver a vida que nos mata e ficar calados. Esses homens tinham intimidade Contigo; intimidade para lhe dizer que não há motivo algum para dar glorias ao Senhor pela vida que vivemos. Eu também, como esses irmãos, Te pergunto: “Por que os que o conhecem não vêem os seus dias?” Por que És tão falado e nada visualizado? Por que sonhamos tanto Contigo, mas temos sempre a realidade frustrada? Hoje tu me deste palavras para eu dizer a Ti: “Por que não voltar e salvar agora? Por que Te prolongar mais?” Não podemos mais aceitar que é por causa da nossa falta de arrependimento... Por falta de humilhação e atitudes corretas. Pai, eu digo a Ti: nossas atitudes estão corretas! Estamos fazendo nossa parte! Somos fracos, somos barro, sujos e nada enxergamos – o que esperar de nós? Estamos fazendo o papel de um povo idêntico a Israel. A cada dia pior, como devíamos realmente ser, como alguém que realmente precisa de ajuda e salvação. Meu Senhor, eu me lembro bem daquele povo tribal, daqueles índios que o missionário disse que conheceu no meio da floresta asiática; que comiam as vísceras dos índios e familiares que morriam, e que depois de sete dias, as mulheres iam para a beira do rio cantar um lamento ao “deus ainda desconhecido”, lamento este que dizia: Hora! Por que não vens? Por que não vês? Será que já não é o bastante o que estamos fazendo? Será que comer as vísceras de um defunto já não é o bastante para te moveres e acabares com o que ainda é apenas uma lenda? Não percebes que estamos nos tornando cada vez piores?

Meu Pai, qual povo e qual terra não estão podres agora? Se Te matamos ontem o que garante que não Te mataríamos hoje também? Jó Te mostrou isso em todo capítulo 24. Meu Jesus, as índias na beira do rio, chorando, conseguiram atrair os Teus olhos, mas eu sei que foi o Senhor que deu a elas o clamor necessário pra Te tocar. Eu bem sei que os discípulos, ao serem chamados a atenção por Ti, por não terem fé suficiente, foram instruídos pelo próprio Senhor a clamar a Deus para que lhes desse mais fé. Pai, foi o Senhor quem nos ensinou a orar para o Senhor mesmo nos atender. Meu amado, até hoje estamos aqui sem sair do lugar, sem andar pra frente em Tua direção.

Meu Cristo, como estou esperançoso por estas Tuas palavras! Mas quero Te lembrar onde estão Teus filhos agora... Veja! Este no trem lotado, e este no ônibus indo para o trabalho, na rua ou em casa... Senhor, onde deveriam de estar eles agora? Cristo, eles deveriam de estar Contigo na Tua terra... Na morada celestial. Mas não, veja: estão colhendo a herança de Adão até hoje, que nunca cessa. Herdaram a terra errada, pois a terra que o Senhor nos prometeu não é essa! Somos hoje o povo mais criança da terra, pois tu és o único Deus que não se pode tocar. Pai, quantos vieram e pregaram e nós ainda estamos aqui? Por favor Desejado, não deixe que essas sejam apenas palavras! Que passem e caiam por terra. Pois ninguém mais quer saber de ilusões aqui. Pai, pede aos anjos que peguem as trombetas que há muito estão guardadas e as limpem de toda poeira, pois a hora vai chegar. Pede a eles que arrumem a casa, pois os santos que foram esquecidos, deles o Senhor voltou a se lembrar. Ponha em nossas mãos os ramos de palmeira, pois não agüentamos mais ter que esperar. Que a Estrela da Manhã venha de uma vez por todas e não nos faça mais lembrar deste mundo. Que o Sol da Manhã não permita que dessas palavras os santos venham desdenhar de tanta tristeza, pensando que são apenas contos, por causa de tanto tempo de ilusões. Pai, desperta a palmeira em nós e nos faça levantar as mãos e agitar sem nenhuma vergonha sentir.

Meu Deus, eu estou tentando encerrar esta oração, mas eu vejo vários motivos para Te convencer de que venhas logo nos buscar. Tenho aqui comigo muitas palavras e testemunhas para Te mostrar que estamos, sim, prontos. Pai, mais sujos do que estamos não podemos ficar. Mesmo antes de enviar Moisés ao Egito o Senhor já havia preparado aquele povo, os tornando negros de tanto pecado. Se passaram 430 anos para que o Senhor fizesse o povo ver e ouvir a verdade que os libertaria. Antes de o Senhor enviar Jesus ao mundo deixaste de falar com os homens durante os mesmos 430 anos, pois foi quando o Senhor enviou Jesus a pregar às terras escolhidas de Israel, O mandando recolher as Suas ovelhas queridas. E agora não é mais segredo, pois o Senhor não precisa mais esperar... pois nós já estamos vendo que o cenário está todo preparado. Já faz muito tempo que estamos vivendo de enigmas, mas agora o Senhor está desejando falar conosco face a face. Eu disse: estamos fazendo o certo e não o errado, pois somos fracos, pequenos e totalmente dependentes de Ti.

Pai, eu sei que foi o Senhor, meu Deus, quem me trouxe ao coração este versículo e eu quero dividir com os meus irmãos; por isso Te peço, agora, segundo as tuas ricas misericórdias, que lhes abra os ouvidos, mente e coração para que possam também ser zombados em vez de zombadores, por se alegrarem e se esperançarem em virtude desta palavra. Que não venham eles a desdenhar como fez Mical: “Quando entrava a arca do Senhor na cidade de Davi, Mical, filha de Saul, estava olhando pela janela; e, vendo ao rei Davi saltando e dançando diante do senhor, o desprezou no seu coração”.* Ao ver que vinha dançando pela cidade Davi, teu filho, por ter trazido de volta para o povo a Arca, que simboliza Tua Presença, dizendo ironicamente que ali vinha um palhaço sonhador. Não permita que os olhos dos meus irmãos não possam ver que o Senhor está preparando o mundo, o derrubando para que antes da queda final Tu venhas aos teus filhos resgatar. Meu Jesus, não bata nesta porta! mas abra-a, pois já sabemos que sem as Tuas mãos nada podemos fazer. Por favor, meu Senhor, não vamos tomar mais nenhuma responsabilidade em nada. Se necessário, derrube esta porta, quando cegos e ignorantes, por trás, tentarmos a escorar.

Meu Jesus amado, me permita te pedir uma coisa por mim e pelos meus irmãos no meio da Tua Palavra: Eis que enviamos a Ti este versículo da Tua mesma Palavra como um clamor:

Eis que estou à porta e ABRO; esse alguém VAI OUVIR a minha voz, e EU ABRIREI a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo”.

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém, Senhor.


*Versículos da Palavra de Deus
Ap 3.20 / Js 11.18-20 / Jo 13.9 / 2 Sm 6.16

Continue...

domingo, 15 de novembro de 2009

Não Peço Força, mas Fuga... (em áudio)

Meu Jesus, de uma vez por todas, esquece a oração! Pois os que vêm contra mim parecem um iceberg que desliza silencioso sobre o mar só pra me afundar. E eu te pergunto: o teu perdão é do tamanho do meu pecado? Meu Amigo: não te peço força, mas fuga...

Agora, Ouça:


Clique aqui para Baixar:

Opção 1: 4Shared | Opção 2: MediaFire

Continue...

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Liberdade! Da Parte de Quem?

CUIDADO! VOCÊ PODE ESTAR SENDO ILUDIDO COM UMA LIBERDADE QUE NÃO É A DE CRISTO!

A palavra liberdade ou a ação de liberdade não é tão simples quanto dizem ou expõem em muitas partes do planeta. A palavra liberdade em si, soando aos ouvidos parece ser boa, independentemente de circunstâncias, de pessoas ou até mesmo atitudes. Mas, na verdade, dependendo de cada um desses fatores, pode não ter um início ou um fim aceitáveis dentro do Cristianismo puro e verdadeiro como sendo um exemplo de vida estabelecido pelo próprio Cristo – Jesus.

Vou mostrar a você o que significa liberdade:


liberdade
1 Estado de pessoa livre e isenta de restrição externa ou coação física ou moral. 2 Poder de exercer livremente a sua vontade. 3 Condição de não ser sujeito, como indivíduo ou comunidade. 4 Condição do ser que não vive em servidão. 5 Condição de pessoa não sujeita a liderança. 6 Isenção de todas as restrições, exceto as prescritas pelos direitos legais de outrem. 7 Independência, autonomia. 8 Ousadia. 9 Permissão. 10 Imunidade.


Deu pra você perceber agora que a palavra liberdade envolve muitas coisas que confundem a cabeça de algumas pessoas que não a conhecem profundamente. Temos alguns exemplos de que a liberdade está sendo lançada no intelecto do ser humano com um sentido de este mesmo ser está preso (limitado) – preso a alguém ou a algo.


A primeira vez que alguém falou, desejou ou planejou a liberdade, e que hoje tem sido exemplo desta tal de liberdade, eu e você nem pensávamos em vir ao mundo (nascer). Veja:


Ora, a Serpente era o mais astuto de todos os animais do campo, que o Senhor Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? Porque Deus sabe que no dia em que comerdes desse fruto, vossos olhos se abrirão, e sereis como Deus, conhecendo o bem e o mal”.*


Como podemos ver, este ser é o Maligno, o Inimigo de nossas almas (Serpente), que muito antes de existirmos já havia causado uma rebelião no Céu, tentando trazer esta mesma liberdade para o coração de outros anjos como ele. Não estando satisfeito, depois de sua queda, veio este, agora em forma de Serpente, trazer o mal (liberdade) para o raciocínio do homem e da mulher. Foi com sabedoria que este mesmo trouxe uma palavra aparentemente boa: liberdade. Mas liberdade de quê? De quem? Pra quê?


A primeira coisa que ele persuadiu à mulher foi de trazer a liberdade sobre uma lei, sobre uma regra, mostrando que, ao desobedecer tal lei, tal regra, certamente mal nenhum aconteceria. Devemos esclarecer uma coisa aqui: Neste ponto a Serpente tinha razão. Ao desobedecer a uma lei, ou a um mandamento de Deus, certamente não morreremos. Não vamos ter dor de barriga, não vai cair o cabelo, não vamos adquirir um câncer e etc. O Senhor, quando falou com o homem, o fez por meio de parábolas, e estas parábolas não eram para confundi-lo, pelo menos não aos escolhidos. Certamente que Eva não foi confundida, pois a Serpente ofereceu à mulher aquilo que o seu coração já estava inclinado a desejar. E a Serpente, astutamente, ilude a mesma, lhe oferecendo a liberdade da lei, dos mandamentos, que agora passaria a ter opinião própria e o ser responsável por si mesma. A palavra liberdade não soou tão mal assim aos ouvidos do ser humano... Então eu pergunto: liberdade não é uma palavra sedutora e elegante? Uma coisa muito importante que você precisa enxergar é que, primeiro: Seguir conselhos de uma Serpente não é bom para o homem ou mulher. Que piada, não? Eva dizer pra Deus que foi a Serpente que a seduziu! Na verdade o homem já estava inclinado a desejar a tal liberdade.


Outra situação muito importante que você deve saber é que o mesmo plano usado contra o homem no Édem foi também o plano usado pelo Maligno contra Jesus. Ele cita para Jesus as palavras do Deus Criador, dizendo: “Deus disse...” e tenta afastar, assim, ambos da dependência e da limitação de só seguir, raciocinar, tomar decisões e desejar o que vem do próprio Criador. Eu acho que estou mostrando pra você o outro lado desta palavra esplendorosa e brilhante aos nossos olhos chamada liberdade. Mais uma vez eu digo: Liberdade! Da parte de quem?


Você acredita que o Diabo não pronuncia também esta palavra? “Liberdade” é conhecida e desejada por todos em toda parte do universo. Depende de quem a pronuncia, as circunstâncias e que atitude toma, pois não existe apenas uma forma de liberdade, mas várias, como diz o Senhor: “Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou...”.* Preste bem a atenção! Fique firme na liberdade com que Cristo te libertou! E não em outros tipos de liberdade que você tem ouvido por aí.


O Percurso da “Liberdade”

Enquanto o Evangelho, com leis e mandamentos, era pregado, vivido e revivido nas terras de Israel, os povos em redor mostravam a todo tempo o que é viver em liberdade. Esse crescimento de liberdade se desenvolvia paralelo às leis, aos mandamentos e às regras do Senhor, como até hoje se vê. Em qualquer parte da História que você lê ou busca conhecer, você verá estilos e culturas apavorantes que envolvem sangue, mortes sacrificais, orgias e dor. Quando Israel passou a se relacionar com outros povos acabou descobrindo que suas práticas de liberdade iam muito além do que uma mente humana pudesse suportar. Ao ver com os próprios olhos do que os povos ao redor, e praticantes da liberdade, operavam no seu meio de vida, Israel se assusta grandemente e passa a entender que o viver debaixo de regras e leis era muito mais um escudo do que uma prisão. Ao redor existiam povos com práticas diabólicas, incalculáveis. Ou você acha que oferecer crianças queimadas vivas no fogo era comum para o povo de Deus? Ou que pensar de rituais exóticos que terminavam em uma desvairada orgia que envolvia a todos, independente de sexo, matrimônio, idade... como no culto a deusa Diana, que era a deusa dos efésios (a deusa da fertilidade) e Astarote que era a deusa do amor e da guerra, a qual era simbolizada pela vaca (preciso dizer a você que este é um dos motivos pelo qual a Índia, hoje, vem sofrendo debaixo de tanta loucura e miséria? Pois até hoje estão adorando vacas, simbolizando, de uma forma enganadora, a deusa Astarote). Ou o que dizer de uma cidade inteira que adorava Júpiter e Mercúrio? “A Barnabé chamavam Júpiter e a Paulo, Mercúrio, porque era ele o que dirigia a palavra”.*Jonas é obrigado a passar por tamanho constrangimento ao ser confundido com o deus da terra quando o povo o viu sair do mar e pregar o evangelho a eles, não de si mesmo, mas de um deus manipulador chamado Jeová. Não era novidade nenhuma para aqueles povos e nem o é para nós mesmos que vivemos aqui nos dias de hoje. Pois não é nada mais nada menos que rebeliões para nos libertarmos como a um todo, arrastando atrás de nós uma grande multidão como aconteceu com aqueles porcos que se precipitaram, rebeldemente, ao fundo do despenhadeiro. Se a liberdade era uma religião, ou algo tão positivo na vida do ser humano, então por que a necessidade de enviar um homem como Paulo às regiões da Grécia, ou às regiões romanas, por exemplo? Havia homens mais liberais do que os gregos? Homens voltados para a beleza interior e exterior também, pois estes tinham costumes altamente corruptíveis sexualmente falando. Adoravam esculpir estátuas onde faziam questão de expor, de forma visível, os músculos e, principalmente, o pênis de um homem. Ao enviar Paulo para a Grécia, Deus estabelecia ali o pôr regras na vida de homens e mulheres que viviam em meio à liberdade grega, mas que já se encontravam com suas almas extremamente aniquiladas. É fácil pra nós distinguir que essa tal de liberdade fazia vítimas em muitas terras de todo o mundo. Deus enviou seus servos a destruí-la em todas as terras do planeta, desde os astecas e maias aos bárbaros e romanos. Hoje, no Oriente, acabaram de sair do ano do rato, passaram para o porco e por aí vai...

Estes povos que desde o seu calendário à sua cultura e deuses, sempre seguiram paralelo aos mandamentos do Senhor, estes mesmos têm, em seus rituais anuais, envolvimentos com animais peçonhentos, bebidas altamente alcoólicas e alguns que chegam até a mutilar seus corpos. Ao enviar um homem de Deus a estes povos, o que pregamos a eles? Que tipo de liberdade? A dos homens ou a de Cristo? Estes, há séculos, esperam pela manipulação de Cristo, pois hoje, nos países asiáticos (orientais), há o maior índice de conversão a Cristo no mundo. Povos em redor, que tinham atitudes aberrantes, inconcebíveis ao fundamento humano, mas que eram descritas como liberdade de cultura e expressão. Israel não entendia que estava sendo guardado quando era impedido de se envolver, freqüentar ou adquirir conceitos e atitudes de um raciocínio liberal, pois Deus os impedia de construir uma mente e um coração prontos para a liberdade da vida. O Senhor os guardava como a filhos, não os permitindo comprar um conhecimento profano e vergonhoso como fizeram Adão e Eva. Estes se envergonharam ao descobrirem que estavam nus quando se tornaram conhecedores da “independência” do Pai, de suas regras, leis e mandamentos. Pergunto a você: a palavra manipulação, que é o contrário de liberdade, é ruim quando vem de Deus? Não? Então a palavra liberdade não pode ser tão esplêndida quando vem de outra boca que não seja a de Deus, pois na verdade não houve época melhor para o homem do que a época em que ele era totalmente manipulado pelo Senhor. Isso o impediu de chegar ao pleno conhecimento da tal liberdade, e também da sabedoria extravagante e ao liberalismo conceitual.


Pode ser visto com indiferença por alguns, mas, pela graça de Deus, o Brasil foi totalmente protegido contra esta suposta liberdade desde o início de seu descobrimento e colonização. Ao chegarem aqui os portugueses, ancorando suas caravelas, trouxeram entre suas bagagens alguns padres jesuítas. De uma forma impressionante, ao descobrir uma terra, será que alguém pensa em catequizá-la? Para os escolhidos de Deus é uma grande revelação, mas, para os que não entendem, uma grande parábola. Os portugueses, com seus jesuítas, determinaram e perceberam que este povo que aqui habitava necessitava profundamente ser doutrinado e ouvir falar do Deus Criador. O Brasil, por ser um país já escolhido e protegido pelo Senhor, independentemente de que religião viria dar o início a esses mandamentos e regras cristãos, ainda assim precisava ser ensinado quanto às observâncias da vida. As raízes brasileiras, ou de terras brasileiras, naquela época eram apenas raízes nativas, pois estes mesmos nativos viviam sob (debaixo) rituais exóticos, os quais eram compostos de várias lendas demoníacas. Na própria História, o padre José de Anchieta relata, em suas cartas históricas, haver indícios e também provas de que os índios não estavam tendo alucinações ou mentindo quando confessavam a ele serem chicoteados no meio da floresta por demônios que tinham a forma e nome de “Curupira” – o próprio José de Anchieta diz que observou pessoalmente as feridas e seus estados psicológicos ao retornarem de tais rituais tribais. Havia, sim, uma grande necessidade de estes índios serem doutrinados, pois muitos que são a favor desta tal de liberdade, que hoje chamam de cultura indígena, não imaginavam nem imaginam o sofrimento que passa um índio ao estar envolvido debaixo dessa servidão macabra mantida em rituais demoníacos como ainda hoje se vêem. Chamam de cultura porque não sabem o que é sentir isso na pele.

Eu mesmo, ao ler o comentário de um missionário que evangelizou, alguns índios numa tribo em uma densa floresta, que fica na fronteira da Colômbia com a Venezuela, relata que, ao ter um dos primeiros contatos com aqueles índios, observou ali uma grande prisão espiritual maligna em que sofriam aqueles nativos durante toda a sua vida. Eram rituais que envolviam a morte de crianças – e de muitas crianças e não poucas – de homens e mulheres, os quais eram obrigados a oferecer sacrifícios anuais, para que não viesse sobre eles uma grande fúria dos espíritos, a ponto de tirar-lhes a vida de uma só vez. Ele chega a dar um depoimento de que ficou estarrecido ao ver com os próprios olhos o manifestar de espíritos malignos de uma forma tão poderosa que, dizia ele, a cabana, ou oca, chegava a levitar do chão, sendo suspensa a uma determinada altura fumegantemente enquanto todos os índios choravam pedindo clemência.

A coisa mais impressionante que ele diz é que havia uma lenda entre os índios de que um dia um homem branco viria até eles e lhes ensinaria um novo ritual que os libertaria dos espíritos; este mesmo homem branco teria nas mãos um “talo de bananeira” cujas folhas se pareceriam muito com as folhas da Bíblia. Sinceramente falando, esses índios já estavam cansados da liberdade. Eles estavam esperando alguém chegar pra doutriná-los, mas essa doutrina seria uma doutrina de libertação. Estariam eles sendo libertos de si mesmos e agora sendo manipulados pela Graça do Senhor Jesus. Liberdade? Da parte de quem? Se for da de Jesus, esses índios, como testemunhas, vão dizer a você: esta sim é bem vinda.


Pela Graça de Deus temos sido protegidos até hoje. Imagine você: se tirarmos a doutrina cristã que recebemos lá no início, o que sobraria para nós? Sobrariam os rituais e costumes indígenas e africanos. Então, já que falamos dos indígenas, mostraremos como seriamos se estivéssemos hoje envolvidos com a cultura espiritual africana. Eu estava assistido a um documentário esses dias que era feito por homens acostumados a realizar pesquisas em alguns países do mundo à procura de rituais e lendas exóticas. Esses homens haviam sido informados de que havia numa região da África uma lenda muito estranha. Eles ouviram falar que existia nesta região os chamados zumbis que até então nem eu mesmo ouvira falar que existissem. Ao ver o documentário confesso que fiquei perplexo com cada costume e ritual realizado naquela região. A prática mais abundante de rituais ali realizados era o vodu e o “fazer zumbi”. A prática do vodu, que pra nós é um pouco desconhecida, é tão normal naquele lugar que chegaram ao extremo de, na realização de um ritual, transformar um homem comum em um zumbi. Você deve estar me perguntando como isso poderia acontecer. Segundo eles, é lançado um feitiço sobre aquele indivíduo por um bruxo, ou qualquer outra pessoa envolvida no vodu, que aquela vítima se torna um “morto vivo”. Tão morto que sua vida é destruída totalmente desde perder os sentidos lógicos, de raciocínio espiritual, social e natural, principalmente. Este jazia em meio à cidade como um escravo daquele que o enfeitiçou e não tinha outro sentido na vida a não ser o de, escravizado, servir aquele que o amaldiçoou – este é chamado zumbi.




Não é novidade para nós que a própria cultura africana já é envolvida em rituais de umbanda, candomblé e outros mais, como o próprio vodu e o “fazer zumbi”. Uma coisa que eu não disse é que esta mesma região da África também foi colonizada com o Cristianismo por muitos padres da época, mas, com o passar dos anos, os nativos desta região se rebelaram contra esta colonização e, principalmente, contra essa doutrina e, a partir dalí, vivendo segundo suas próprias doutrinas, rituais e cultura. Hoje esta região recebe ajuda de todo o mundo, como comida, roupas e remédios – que ainda assim não são suficientes para meio terço de toda a população, que praticamente morre de fome envolvida em suas práticas exóticas espirituais. Esta é hoje considerada, por pesquisa da ONU, uma das mais miseráveis regiões do mundo.




Digo a vocês: clamaram por liberdade, mas da parte de quem? Dos rituais antigos e nativos? Dos homens? Dos índios? Africanos? Espíritos? Se não vem da parte do Criador é simplesmente uma tal de liberdade e nada mais. Não é a liberdade de que Jesus falava: “Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Mas não useis da liberdade para dar ocasião à carne...”.* Somente a liberdade de Cristo! Somente a de Cristo...!


Aos Coríntios


Devo dizer que esta mensagem veio a nós como uma necessidade de socorro aos nossos irmãos que se encontram diante de uma grande discussão e necessidade de esclarecimento do que fazer, seguir e pensar. Os filhos do Senhor que estão hoje enfrentando grandes desafios, tanto dentro quanto fora da igreja, vêm sofrendo grandemente em meio a um tiroteio de informações e acusações que os confundem terrivelmente, os tornando exaustos em sua caminhada espiritual e cristã.


O povo de Corinto, em épocas passadas, estava sofrendo igualmente as mesmas dificuldades, pois era bombardeado com acusações, pregações, palavras e, principalmente, doutrinas que traziam aos mesmos loucuras em seus raciocínios. Houve então, assim, a necessidade de esclarecimento vindo de Deus por causa de tamanho perigo que estes vinham correndo a cada dia que se passava. Cabe aos vossos corações julgar se era Paulo um intrometido ao trazer uma palavra e repreensão que não eram nem de liberdade nem de prisão, mas do firme fundamento que é Jesus. Os homens de Deus eram direcionados pelo próprio Senhor Jesus a levar doutrinas pra doutrinar as novas doutrinas – se é que você me entende! Esses homens, primeiramente, eram considerados presunçosos, ou seja, eram acusados de tentar manipular o povo para si ou trazer confusão quando estes mostravam que tudo aquilo, na verdade, era desnecessário – pois uns eram de Paulo e outros de Apolo. Mas, e de Cristo? Será que João Batista, quando foi enviado por Deus, não era então necessário? Então tudo corria bem? Não necessitávamos de uma doutrina pra doutrinar as doutrinas? Pois bem, os homens de Deus que não freqüentavam o Templo criticavam a igreja a chamando de fria, gananciosa, vaidosa, imoral e espiritualmente corrupta. Mas a igreja que acusava estes mesmos homens de serem eles gelados, os chamava de defensores da liberdade extravagante os acusando de rebeliões e intenções malignas – é quando Deus envia a João Batista, e este, que não bebia o vinho dos liberais e nem se assentava na roda da corrupção eclesiástica, foi crucificado como precursor de heresia e satanismo no meio do povo. Este, que pregou mostrando que o que não é (A) não significa que seja (B), que nem tudo que não é preto é branco, mas que na realidade eram todos irmãos, mostrou severamente que, na verdade, estavam todos errados. Um era o caminho largo e o outro era dilatado. Foi ele a causa da união de todos para, numa só palavra, gritarem: liberdade! Ainda que quente ou fria! Mas o Senhor, que sonda corações, nos conhece muito bem:


Estendi as minhas mãos o dia todo a um povo rebelde, que anda por caminho que não é bom, após os seus pensamentos; Que dizem: Fica onde estás, e não te chegues a mim, porque sou mais santo do que tu...”.* “Pois, enquanto os judeus pedem sinal, e os gregos buscam sabedoria, nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos...”.*


O Senhor Deus de todas essas almas não vai permitir, como nunca permitiu, que os seus filhos fiquem perdidos ou enganados no meio de tanta guerra.


Será que alguma das ovelhas do Senhor se perdeu? De maneira nenhuma! Haja guerra ou o que for Deus sempre tem o escape para os seus filhos, que em alguns momentos são chamados de pretensiosos, presunçosos ou outras coisas mais. Digo aos irmãos que é fácil a gente reconhecer quando vem de Deus uma mensagem. Não se confunda, nem se engane! Pois Judá jamais deve atacar Israel. E Samaria, por mais que viesse a se juntar com os babilônicos, não deixou de ser filha de Deus. Por isso digo a você: O homem de Deus jamais zomba de outro homem de Deus. O homem de Deus repreende, mas não causa rebeliões. Um homem de Deus traz à luz toda a verdade que está escondida, mas não gera povo em cima de povo, não forma igrejas particulares nem intenciona em seu próprio coração o atrair fama para si. Não divulga seu nome nem monta uma nova doutrina em cima do pecado dos irmãos. Um homem de Deus não acusa seu irmão, indicando que esse seja substituído por outro do seu interesse. Não faz musiquinhas de chacotas, humilhando seus irmãos. Quando repreende, repreende com seriedade, mas não usa palavras de baixo calão; não chama de vigaristas nem de safados àqueles que podem, sim, mesmo errados, serem filhos do Senhor. Quem são estes homens? O que pregam? Liberdade? Da parte de quem?


Quero deixar bem claro aqui para todos que, dificilmente, cito nomes em algumas mensagens que são postadas neste Blog, a não ser quando não posso deixar de apontá-los. Tenho visto uma tal de liberdade sendo pregada dentro e fora do povo de Deus, causando uma nova doutrina e confusões muito perigosas que o Senhor Jesus me chamou, me enviou a estar alertando. Doutrinas de liberdade estas que visam, aberrantemente, a liberdade da liberdade, ou a liberdade de uma igreja que já vem pagando grandemente pela sua frieza liberal. Existe um homem chamado Caio Fábio, que vem sendo o precursor deste movimento à liberdade ateísta cristã. Digo assim porque, olhando a princípio, não se vê nada de mal, já que a intenção é a tal da liberdade – mas que liberdade? Este homem tem soldados a seu trabalho, fazendo uma grande divulgação, principalmente via internet, causando confusões na cabeça de muitos filhos de Deus. Estes soldados, muitos de posição social no meio eclesiástico, têm como objetivo humilhar, destruir e deturpar toda imagem e doutrina antiga cristã, desfazer toda a imagem do homem que estiver pregando a doutrina de arrependimento, cruz e, principalmente, o morrer para o mundo. Estes soldados não são poucos, e já lançaram até vídeos, músicas e mensagens divulgando a este homem chamado Caio Fábio, como sendo ele o libertador de toda a mente que estava presa a uma doutrina considerada falida da igreja do Senhor. Foi justamente o que Israel fez com Judá quando este foi levado cativo para a Babilônia – ele se aproveitou de sua vulnerabilidade e saqueou as poucas coisas que sobraram, acabando de destruí-lo por inteiro. Pergunto a você: um irmão humilha a outro irmão? Zomba deste irmão? Ou Manassés deixou de ser homem de Deus? Por que este, mesmo estando em grande pecado contra o céu e contra o Senhor dos Exércitos, ainda assim, quando se arrependeu e ouviu o que Deus tinha a dizer, este atraiu os ouvidos do Senhor para si, o fazendo ouvir a sua oração, como está escrito no livro II Crônicas, 33.1-13: “sim, orou a Ele; e Deus se aplacou para com ele, e ouviu-lhe a súplica, e tornou a trazê-lo a Jerusalém, ao seu reino. Então conheceu Manassés que o Senhor era Deus.” O homem cristão, quando está em pecado, não pode ser chamado de safado e muito menos de vigarista, por nenhum outro homem que se diz cristão. Imagino a tristeza no coração de João Batista ao ver a Igreja do Senhor sendo profanada e se tornando fria. Mas imagino ainda mais o desespero deste mesmo homem ao ver seus próprios irmãos, que faziam parte da mesma família dessa igreja, acabando de destruí-la, botando fogo a ponto de ser reconhecida por todo mundo – não podemos fazer tal coisa. A igreja realmente abandonou o caminho da Cruz e do arrependimento e o morrer para o mundo. Mas isso não significa que exista alguém ou outra igreja aqui nesta terra, neste momento, que esteja limpa. Nem eu, nem você e nem ninguém hoje aqui segue a Cristo de forma integral e sincera. Não há um sequer que possa dizer que está, ou que conhece alguém que esteja, de pé espiritualmente falando. Na verdade estamos todos falidos, e dependendo da Salvação de Cristo Jesus. Estamos esperando por aquele que virá para nos lavar com o seu sangue e nos purificar de todo mal e de todo pecado. Amém. É fácil pra você reconhecer quando são de Cristo tais palavras. Eles Pregam liberdade! Mas Da parte de quem?


Existe um grupo de pessoas de influência e até mesmo algumas comunidades que vêm desenvolvendo este grande movimento que arrasta um grande número de adeptos, alguns conscientes e outros totalmente embriagados pela ilusão da multidão ou do número de pessoas. Estes divulgam, em várias áreas de comunicação, a imagem da liberdade total de qualquer regra, lei, Cruz, morrer para o mundo, e qualquer outra prática relacionada ao Cristianismo primitivo. O ponto mais importante deste grupo e o fundamental que eles visam mirar como um alvo certo para desfragmentar qualquer pensamento de regra cristã é, justamente, dizer e espalhar que a Bíblia não é a Palavra de Deus. VOU DIZER MAIS UMA VEZ: ELES DIZEM QUE A BÍBLIA NÃO É A PALAVRA DE DEUS! Prestem bem a atenção: se nós, como cristãos, e, principalmente, como ovelhas, que é o animal mais vulnerável da face da terra não tivermos a Palavra de Deus para nos ajudar nesta terra de peregrinações e sofrimento, o que nos sobra é somente o que está dentro do coração. Mas então eu faço uma pergunta: se Jesus disse: “o coração do homem é enganoso”, devemos confiar então no que está dentro do coração? Então passaremos a seguir corações? Agora, se não temos visto milagres acontecendo em lugar algum, estaria então o Senhor Jesus operando poderosamente dentro do nosso coração e não operando os milagres que todo o povo de Deus necessita no mundo poderosamente? Pode isso acontecer? Jesus então está dentro de nós – e somente dentro de nós – sem operar milagres neste mundo? Não precisamos nem dizer mais nada! Dá pra ver que é uma contradição! Só vai ser enganado com isso quem já está inclinado a seguir o que é errado, mesmo que o errado não tenha uma base concreta para se firmar como resposta.





Este movimento vem usando vários meios e um deles é a comunidade no Orkut, que você pode ver na imagem acima. Estas mesmas comunidades e algumas outras mais, que se unem a favor desta tal de liberdade, têm como objetivo consagrar um líder que vem arrebanhando multidões para o tornar poderoso. Este homem é chamado de Caio Fábio, o qual vou te apresentar agora.


Caio Fábio




Este mesmo homem foi quem passou por um problema muito sério no ano de 1999, quando este veio a pecar contra o Senhor com adultério e separação. Este mesmo homem, algum tempo após cometer este pecado contra o Senhor, lançou um livro que tem como título “O Nephilim”, este mesmo cuja imagem está também aqui ao lado. Gostaria de chamar a sua atenção para o que está na capa deste livro. Repare que há um suposto anjo empunhando uma espada que, aparentemente, está sendo segurada pelo cabo, quando, na verdade, este “anjo” está empunhando o pênis. Este homem também é quem vem travando uma guerra de acusações alardeantes contra a Igreja. Não é difícil encontrar, em toda a internet, principalmente no YouTube, várias imagens sendo feitas de zombaria e de chacotas contra alguns homens de Deus e a Igreja. Volto a dizer: estes homens que estão sendo atacados estão realmente errados, estão cometendo grandes erros contra a Igreja e contra o Senhor, mas isso não significa que nós devamos zombar e difamar desses ungidos. Quero deixar bem claro que o Senhor perdoa, sim, homens que caem em adultério e outros pecados mais, mas desde que venham a ter um arrependimento profundo e, principalmente, uma atitude madura espiritual, voltando atrás em tudo o que foi realizado até o ponto do pecado, começando do zero – o que não foi o caso. A palavra de Deus diz: “Aquele que vive no pecado é escravo do pecado”.* Então por isso devemos ter muito cuidado! Saiba que Davi nos mostra claramente que respeitava a unção que estava sobre a vida de Saul, mas também nos dá um grande exemplo de que nem por isso deveria ser seguido.


Então os homens de Davi lhe disseram: Eis aqui o dia do qual o Senhor te disse: Eis que entrego o teu inimigo nas tuas mãos; far-lhe-ás como parecer bem aos teus olhos. Então Davi disse aos seus homens: O Senhor me guarde de que eu faça tal coisa ao meu senhor, ao ungido do Senhor, que eu estenda a minha mão contra ele, pois é o ungido do Senhor”.*


Davi nos ensinou muito bem o que é ser homem de Deus e respeitar o seu irmão mesmo que este não esteja integralmente envolvido com a verdade (um homem de Deus não pode ser conivente com o pecado do seu irmão, mas não deve difamá-lo, nem zombar do mesmo. Aprenda isso e não esqueça).


João Alexandre


Quero que vocês prestem bastante atenção nesse nome e em algumas músicas que têm sido lançadas por este mesmo homem, João Alexandre. Estas músicas só sabem criticar e não dão direção alguma aos filhos do Senhor. Uma das principais que quero dizer a vocês é a que está neste vídeo abaixo em que o mesmo vem tentando arrebanhar cristãos para o aprisco de seu amigo Caio Fábio, dizendo ser ele o libertador da mente do povo que, supostamente, segundo suas opiniões, está presa demais à Bíblia, aos mandamentos e também às leis cristãs.



CUIDADO! Muitas vidas vêm sendo levadas nesse movimento à liberdade total das leis e mandamentos do Senhor. E perceba que as palavras pregadas por esses mesmos são palavras de um Deus totalmente liberal... quando sabemos muito bem que por sermos tão fracos e obstinados, o Senhor não faria tal coisa. O Senhor não entregaria a direção e responsabilidade em nossas mãos. O Senhor não diria que está vivendo dentro de nossos corações, nos revelando grandes mistérios, enquanto o mundo todo se mantém carente de tal manifestação. Digo a todos os meus irmãos: não confundam as questões aqui, pois verdadeiramente não sou de Paulo nem de Apolo. Então, por favor, não diga que foi dito aqui que esses não são seus irmãos. Digo a vocês: quem sabe se Saulo ou Manassés, quando viviam em pecado, não eram filhos de Deus? Quem sabe se Caio Fábio e João Alexandre não são ungidos do Senhor? O primeiro movimento que se levantar contra estes homens, já vou dizer aqui de imediato: É PROCEDÊNCIA MALIGNA, POIS NÃO VEM DO SENHOR! O Senhor Jesus não lança uma ovelha contra a outra e nem causa motins ou rebeliões. Os Filhos do Senhor são mansos, mas não são burros e ignorantes. Os Filhos do Senhor não jogam pedras em quem está em pecado (“Que atire a primeira pedra aquele que não tem pecado...”*) Os Filhos do Senhor não tomam da espada pra arrancar a orelha de ninguém, principalmente à frente de Jesus (“Então, Simão Pedro puxou da espada que trazia e feriu o servo do sumo sacerdote, cortando-lhe a orelha direita; e o nome do servo era Malco. Mas Jesus disse a Pedro: Mete a espada na bainha; não beberei, porventura, o cálice que o Pai me deu?”.*) Mas, o mais importante ainda, é que os filhos do Senhor também não devem temer, mas seguir em frente quando for para defender a honra de Cristo (“Pois o zelo da tua casa me devorou e afronta dos que te afrontaram caíram sobre mim”.*)e, quando houver necessidade, defenderão, com sangue, toda a verdade quando esta estiver em perigo. “Quem guarda o mandamento guarda a sua alma; mas aquele que não faz caso dos seus caminhos morrerá...”*, “Quando abriu o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que tinham sido mortos por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho que deram.”*


O Remédio


Irmãos, olhem à sua volta, e vejam a violência, vejam a dor, a loucura, a indiferença, a desigualdade e perguntem a si mesmos: isso tudo está certo? Jesus está realmente dentro de nós, falando com a gente poderosamente? Nos dando toda a direção, mas virando as costas para o mundo lá fora? Tudo isso que os nossos olhos estão vendo se reflete apenas no carro novo ou numa casa nova ou num bom emprego? Este é o significado de estar tudo bem? Não sejamos hipócritas, não façamos de nosso desprezo para com a Verdade uma separação ainda maior entre nós e o Senhor. Irmãos, é maravilhoso poder ser manipulado pelo Senhor Jesus. Não há nada melhor pra uma criança que saber que está sendo totalmente vigiada e guardada pelo papai. Mesmo esta que não tem maturidade e, principalmente, sabedoria, quando tropeçar, saberá que vai cair nos braços do Salvador. Filhinhos, não é parede, é escudo! Isso vem nos protegendo dia e noite, digo a vocês. Se quiserem realmente enxergar a verdade, percebam que o país escolhido para a manifestação do Senhor é aqui. O Brasil – pois qual terra no mundo tem a Cristo sobre um monte, de braços abertos? Qual povo do mundo é mais amado por todos os povos em redor? Qual povo do mundo tem portas abertas em qualquer fronteira mundial? Digo a vocês, é escudo e não parede que nos protege desde o Descobrimento. Pois, por mais que tentem, nem Halloween consegue entrar aqui e se firmar. Nesta terra não é qualquer coisa que entra, não! Há um Espírito excelente protegendo você e a este lugar. Por mais que tentem trazer a liberdade, o Senhor não deixa, pois nos mantém amavelmente manipulados debaixo de suas mãos. Ninguém vos engane, irmãos. Ficai firmes, mas na liberdade com que Cristo vos libertou. Nem tudo que é liberdade é de Deus, é cristão, pois: liberdade! Da parte de quem? Que essa pergunta esteja pregada na tábua do vosso coração.


... e levando cativo todo pensamento à obediência a Cristo”.*


Liberdade! Da parte de quem?




No Senhor,


Peregrino e Forasteiro.






*Versículos da Palavra de Deus
Gn 3.1 / Gl 5.1 / At 14.12 / Gl 5.13 / Is 65.2,5 / I Co 1.22-23 / I Cr 33.1-3 / Jo 8.34 / I Sm 24.4,6 / Jo 8.7 / Jo 18.10,11 / Sl 69.9 / Pv 19.16/ Ap 6.9 / II Co 10.5


Continue...

sábado, 7 de novembro de 2009

Só “ELE” Sabia!

Quem poderia imaginar que, na Macedônia, havia uma pessoa escolhida?
Quem poderia imaginar que, no cárcere, havia um escolhido?
Quem poderia imaginar que um cego e morto era o escolhido?
Digo a você: vai ter que entrar no cárcere pra saber; pois somente quem o Senhor Jesus cegou, sujou e revelou a morte poderá entender.
Existem Filhos de Deus também em Jericó!

Agora, ouça a Palavra de Deus:


Clique aqui para Baixar:

Opção 1: 4Shared | Opção 2: MediaFire

Continue...

sábado, 31 de outubro de 2009

A Última Oração... (em áudio)

Pode o Plano falar mais alto do que a dor? Pode a razão falar mais alto do que a saudade? Acaso as medidas podem ter mais valor que a necessidade? Quem dera que nós pudéssemos telefonar para o Céu – quem será que nos atenderia? Quem dera que fôssemos perturbadores do sossego de Deus – certamente seríamos vistos como dignos. Acaso pode o vaso dizer ao seu Senhor o que Ele deve fazer? Certamente que não. Mas o vaso pode dizer ao seu Senhor o que ele necessita receber. Senhor, por favor, olha pra nós e lembra-Te de nós, Senhor, como fizeste com o teu povo quando este envelhecia na terra da sua escravidão...

Agora, Ouça:


Clique aqui para Baixar:

Opção 1: 4Shared | Opção 2: MediaFire

Continue...

Na Angústia...

Você não vê? Você não percebe? O mundo todo está se perdendo. A iniquidade e a violência vêm crescendo. Deus não falava com o homem há quatrocentos anos... Deus não fala com você há muito tempo. Está tudo pronto. Tudo muito bem programado. O principal de toda a História vai acontecer - e você não pode mais esperar...

Agora, ouça a Palavra de Deus:


Clique aqui para Baixar:

Opção 1: 4Shared | Opção 2: MediaFire

Continue...